sábado, 18 de setembro de 2010


Ela se sentia sozinha e desamparada de um jeito que nem conseguia mais explicar, precisava de alguém pra conversar, alguém que a ouvisse e que se não conseguisse ajudar, pelo menos a abraçaria e diria que tudo iria ficar bem.

Deitada em sua cama, ouvindo apenas o silêncio, viu-se completamente sozinha. Por mais que tivesse amigos para quem pudesse ligar, sentiu-se sem chão e por um momento pensou em como tudo chegou aquele ponto.

Parou para ver algumas fotos antigas, e sorriu ao lembrar-se de como tudo era mais fácil antes. Queria poder voltar no tempo. Olhou no relógio e viu que estava tarde, era 01h13min da madrugada e ainda não havia dormido. Seus olhos estavam cansados, sua mente não.

Sentia um ressentimento sobre aquelas pessoas que não sabia de onde vinha. Sentia uma falta maior ainda. Seu coração apertou. O vento frio que parecia lhe abraçar, pareceu amortecê-la de alguma maneira. Fechou os olhos lentamente e tentou dormir. Não conseguia.

Esperava que por algum milagre o tempo passasse mais rápido e aquela angustia fosse embora de vez. Sabia que não era bem assim.

As horas passavam e ela ainda estava lá, deitada, seus pensamentos a mil por hora.

Deveria ligar? Deveria mesmo esquecer tudo e apenas procurar alguém? Sentia medo. Medo de como tudo havia mudado e medo do que havia se tornado.

Abraçou com força seu travesseiro e por mais que não acredita-se no que estava fazendo, ela rezou. Sentia-se boba, por simplesmente estar fazendo algo fora de suas crenças, mas como não havia mais opções, foi o que lhe ocorreu no momento.

Fechou seus olhos e pediu por paz e sabedoria. Respirou fundo e deitou sua cabeça no travesseiro, ainda carregava aquela angustia, mas em meio aos seus pensamentos acabou acalmando-se.

Deitou com um só pensamento: ”Amanhã é um novo dia, tudo dará certo no final”, sentia-se forte com essas palavras e de alguma maneira dormiu. Sonhou com um futuro distante, um futuro que lhe acolhia de forma calma e que lhe trazia paz, e levemente ela sorriu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário